Quinta, 13 de dezembro de 2018
63984631128
Geral

12/11/2018 ás 23h55 - atualizada em 14/11/2018 ás 01h49

232

PortalMV

Porto Nacional / TO

Pai de deputado líder do Governo Carlesse tem prisão decretada e está foragido.
Ele é acusado de envolvimento em organização criminosa e armazenamento de lixo hospitalar em galpão industrial.
Pai de deputado líder do Governo Carlesse tem prisão decretada e está foragido.
Ex-juiz eleitoral João Olinto é procurado pela polícia.

A Justiça decretou a prisão do advogado e ex-juiz eleitoral do TRE-TO, João Olinto Garcia de Oliveira, no escândalo que envolve mais de 200 toneladas de lixo hospitalar que estavam armazenadas de forma clandestina em um galpão no Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara).


O suspeito é pai do deputado estadual Olyntho Neto (PSDB), atual líder do Governo de Mauro Carlesse na Assembleia Legislativa. 


Agentes da Polícia Civil estiveram na manhã desta segunda-feira (12) no Olyntho Hotel, que pertence ao ex-juiz, mas, segundo a polícia, ele provavelmente conseguiu fugir pela mata que fica nos fundos do estabelecimento.


João Olinto foi juiz eleitoral entre 7 de agosto de 2012 a 21 de novembro de 2014. Ele é apontado como sócio da empresa Sancil Sanantonio Construtora e Incorporadora LTDA, contratada sem licitação pelo Governo do Estado para coletar o lixo do Hospital Regional de Araguaína, por mais de R$ 500 mil por mês. Ele nega que tenha vínculo com a empresa.


Duas funcionárias de João Olinto também estão com a prisão decretada: Ludimila Andrade de Paula e Valdirene de Sousa Martins, que seriam sócias da empresa.


A referida empresa seria a responsável pelo armazenamento ilegal do lixo hospitalar no galpão que pertenceria ao deputado Olyntho. Duas empresas que estão registradas no endereço têm o nome do parlamentar no quadro societário.


Segundo a polícia, a acusação contra o pai do deputado é de crime ambiental e organização criminosa.


O Começo


Um depósito clandestino de lixo hospitalar foi encontrado no Distrito Agroindustrial de Araguaína (Daiara) na última quarta-feira (07) após uma denúncia anônima. Os materiais estavam em sacos plásticos dentro de um galpão de 1.600 metros.


Após a denúncia, equipes de fiscalização da Secretaria do Meio Ambiente, Vigilância Sanitária, Departamento de Postura, Defesa Civil e Polícia Militar foram ao local e confirmaram a irregularidade.


Naquela ocasião, uma denúncia de crime ambiental foi encaminhada ao Ministério Público Estadual (MPE).


A prefeitura de Araguaína informou que todo o material será recolhido nesta quinta-feira (08) por empresa especializada devido ao risco de contaminação. O dono do galpão deverá pagar as custas para retirada do lixo. 


Os fiscais não souberam informar qual a origem de todo o material e nem para onde ele seria destinado, mistério que foi desvendado após os trabalhos da perícia técnica.


O dono do imóvel e acusado de crime ambiental de grande risco à saúde pública foi identificado: trata-se do ex-juiz eleitoral de Araguaína, João Olinto Garcia de Oliveira, pai do deputado estadual Olintho Neto, do PSDB, líder do governo na Assembleia Legislativa.


João Olinto foi juiz eleitoral entre 7 de agosto de 2012 a 21 de novembro de 2014. Ele é apontado como sócio da empresa Sancil Sanantonio Construtora e Incorporadora LTDA, contratada sem licitação pelo Governo do Estado para coletar o lixo do Hospital Regional de Araguaína, por mais de R$ 500 mil por mês.

FONTE: AfNotícias

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados