Casal é flagrado pela PRF transportando 20 quilos de “Skunk” do AM para o PI.
Sábado, 17 de novembro de 201817/11/2018
63984631128
Nublado
22º
27º
31º
Porto Nacional - TO
dólar R$ 3,74
euro R$ 4,27
MICROFONE VERDADE
RONDA TO
Casal é flagrado pela PRF transportando 20 quilos de “Skunk” do AM para o PI.
Os presos contaram que pegaram a droga com um colombiano e levariam para um shopping em Picos.
PortalMV Porto Nacional - TO
Postada em 06/11/2018 ás 01h18
Casal é flagrado pela PRF transportando 20 quilos de “Skunk” do AM para o PI.

Um casal foi preso em flagrante no Tocantins enquanto transportava quase 20 kg de maconha conhecida como ‘Skunk’, na tarde desse domingo (04). A substância havia sido adquirida no Amazonas e seria entregue no Piauí.


A Polícia Rodoviária Federal (PRF) afirmou que a equipe de Palmeiras recebeu denúncia anônima de que o veículo passaria no local e os agentes dobraram a atenção.


Durante as abordagens, o veículo Jeep/ Renegade foi parado e o casal de namorados, um homem de 36 anos e uma mulher de 24 anos, demonstraram nervosismo, o que chamou a atenção da equipe.


Pouco depois, os agentes encontraram a substância em um compartimento secreto preparado para o transporte de drogas.


À PRF, o homem de 36 anos relatou que adquiriu a droga de um colombiano em Manaus (AM) na terça-feira, 30 de outubro, e iria levar o carro com a droga até um Shopping em Picos (PI).


Lá, ele deixaria o carro e entraria em contato com a pessoa que iria buscar o veículo. O terceiro suspeito pegaria a droga e em seguida deixaria o veículo no mesmo local com o dinheiro, cerca de R$ 160 mil.


Ainda segundo o homem preso, essa seria a terceira vez que ele fazia esse trajeto com droga.

FONTE: Nucom/PRF
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô: