Cinco candidatos são homologados para governador do TO.
Terça, 14 de agosto de 201814/8/2018
63984631128
Trovoadas
23º
28º
32º
Porto Nacional - TO
dólar R$ 3,87
euro R$ 4,39
PREFEITURA DE PORTO NACIONAL
GERAL
Cinco candidatos são homologados para governador do TO.
As convenções foram encerradas neste domingo (5), último dia do prazo.
PortalMV Porto Nacional - TO
Postada em 05/08/2018 ás 23h24
Cinco candidatos são homologados para governador do TO.

No início da noite deste domingo (5), exatamente no apagar das luzes do prazo previsto pela atual legislação eleitoral, ocorreram as últimas convenções partidárias visando a homologação das candidaturas ao pleito de outo próximo.


Somente a nível estadual, entre todos os cargos, foram escolhidos mais de candidatos que agora esperarão a confirmação dos registros para iniciarem a campanha percorrendo os 139 municípios tocantinenses.


Para governador, serão cinco postulantes. Confira a seguir em ordem alfabética:


Bernadete Aparecida (PSOL)


Pelo PSOL – Partido, Socialismo e Liberdade – foi apresentado o nome de Bernardete Aparecida, que terá com vice, Ney Robson.


Bernadete Aparecida Ferreira nasceu em Campo Mourão (PR), mas cresceu em São Paulo (SP). No Tocantins ela é fundadora e presidente da Casa 8 de Março, que foi criada em 1998 com a finalidade de amparar mulheres em situação de vulnerabilidade social.


Carlos Amastha (PSB)


O nome do ex-prefeito de Palmas, Carlos Amstha foi referendado pelos convencionais do Partido Socialista Brasileiro – PSB. Ele terá como vice, Osvaldo Stival, do PSDB.


Esta é a segunda vez que Amastha concorre uma vaga ao Palácio Araguaia. Ele foi um dos candidatos nas eleições suplementares.


Carlos Enrique Franco Amastha, tem 56 anos, nasceu em Barranquilla, na Colômbia. Há mais de 30 anos reside no Brasil onde formou família e estabeleceu empreendimentos empresariais. Ele pode concorrer a cargos públicos por ter sido naturalizado brasileiro.


O empresário entrou para a política em 2012, quando foi eleito prefeito de Palmas pela primeira vez. Foi reeleito em 2016, mas renunciou no começo de abril este ano para disputar a eleição.


César Simoni (PSL)


O ex-Secretário Estadual de Segurança Pública do Governo Marcelo Miranda, teve seu nome homologado pelo Partido Social Liberal – PSL. O vice será o médico cirurgião-cardíaco de Palmas conhecido por Dr. Paulo.


César Simoni foi policial federal em Brasília, onde também se formou em direito. Em 1990 se tornou promotor de justiça no Tocantins. Em 2015 foi nomeado secretário de Segurança Pública do Tocantins. Aposentado como policial e como promotor, este é o primeiro cargo político que Simoni vai disputar.


Marlon Reis (REDE)


O Rede Sustentabilidade (REDE)        confirmou o nome de Marlon Reis como candidato ao governo do Tocantins. O partido ainda não definiu quem será o companheiro de chapa do ex-juiz.


Esta será a segunda vez que Marlon Reis disputará o governo do estado. Ele concorreu na Eleição Suplementar deste ano, convocada após a cassação de Marcelo Miranda (MDB), e ficou em quarto lugar.


Márlos Reis, de 48 anos, é natural de Pedro Afonso, na região central do estado, e se formou advogado. Ele atuou como juiz eleitoral até 2016. Ganhou notoriedade ao relatar a Lei da Ficha Limpa, que torna inelegível por oito anos o candidato que tiver o seu mandato cassado, renunciar para evitar a cassação ou for condenado por decisão de órgão colegiado.


Ele também idealizou e fundou, junto com lideranças sociais, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).


Mauro Carlesse (PHS)


O Partido Humanitarista da Solidariedade – PHS – confirmou a candidatura à reeleição do governador Mauro Carlesse. O atual vice-governador Wanderlei Barbosa foi na chapa pelos convencionais e aliados.  


Carlesse concorreu na Eleição Suplementar deste ano, convocada após a cassação de Marcelo Miranda (MDB), e venceu o pleito no segundo turno. Ele nasceu em Terra Boa (PR) e no Tocantins atuou como empresário e agropecuarista. O candidato iniciou na política ao se filiar no Partido Verde (PV) em 2011.


Foi candidato a prefeito em Gurupi nas eleições de 2012. No ano seguinte, filiou-se ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e venceu as eleições de 2014 para deputado estadual. Em 2016, ele assumiu o cargo de presidente da Assembleia Legislativa.

FONTE: Portal MV
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
151