TJ mantém condenação de deputado e esposa.
Terça, 14 de agosto de 201814/8/2018
63984631128
Trovoadas
23º
28º
32º
Porto Nacional - TO
dólar R$ 3,87
euro R$ 4,39
PREFEITURA DE PORTO NACIONAL
GERAL
TJ mantém condenação de deputado e esposa.
Quando prefeito de Pium, a primeira-dama recebia como Secretária e Auditora Fiscal do Estado.
PortalMV Porto Nacional - TO
Postada em 24/07/2018 ás 23h52 - atualizada em 24/07/2018 ás 23h57
TJ mantém condenação de deputado e esposa.

Deputado Nilson Franco e a esposa condenados por enriquecimento ilícito.

O deputado estadual Nilton Franco (MDB), e sua esposa, Alessandra Franco Fonseca, tiveram a condenação mantida pelo Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO). Com isso, ambos estão com os direitos políticos suspensos por 10 anos, além da perda do cargo ou função pública.


O casal havia sido condenado em primeira instância em dezembro de 2016, mas eles recorreram da decisão. O recurso foi julgado em 11 de julho mantendo a sentença anterior.
Nilton Franco é acusado pelo Ministério Público Estadual (MPE) de improbidade administrativa por ter nomeado sua esposa como secretária de Saúde e também de Assistência Social quando se elegeu como prefeito da cidade de Pium, entre 2005 e 2012. Mas Alessandra acumulou, indevidamente, a remuneração do cargo de Auditoria Fiscal da Receita Estadual.


Para o MPE, Alessandra foi cedida ao Município com ônus para o Governo do Estado, pois recebia os dois salários, além das diárias da Secretaria de Assistência Social. No entendimento da desembargadora Maysa Vendramini Rosal, relatora do caso, a situação gerou “enriquecimento ilícito, além de prejuízos ao erário”.


Na decisão, a desembargador entendeu que Nilton Franco, na função de prefeito, viabilizou o enriquecimento da esposa, se beneficiando de forma reflexa. Maysa Vendramini Rosal acredita que eles tinham plena ciência dos atos irregulares praticados.


Além de perder a função pública e ter seus direitos políticos suspensos, o casal terá que devolver R$ 127.964,26 aos cofres da prefeitura de Pium. Fora isso, terão que pagar multa, de forma solidária, equivalente a três vezes o valor do enriquecimento ilícito.


O casal ainda não se manifestou da decisão.

FONTE: PortalMV
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
177