Kátia Abreu apoia projeto que permite venda direta de etanol a postos de combustíveis.
Quarta, 14 de novembro de 201814/11/2018
63984631128
Muito nublado
23º
32º
32º
Porto Nacional - TO
dólar R$ 3,78
euro R$ 4,28
MICROFONE VERDADE
ECONOMIA
Kátia Abreu apoia projeto que permite venda direta de etanol a postos de combustíveis.
Proposta visa a aumentar a concorrência e reduzir o preço ao consumidor final.
PortalMV Porto Nacional - TO
Postada em 20/06/2018 ás 23h52 - atualizada em 20/06/2018 ás 23h57
Kátia Abreu apoia projeto que permite venda direta de etanol a postos de combustíveis.

Senadora Kátia Abreu em sessão no Senado Federal.

A senadora Kátia Abreu (PDT-TO) apoiou o projeto, aprovado pelo plenário do Senado Federal nesta terça-feira (19), que autoriza a venda de etanol diretamente do produtor aos postos. A proposta visa a aumentar a concorrência no mercado de combustíveis e, consequentemente, diminuir o preço final para o consumidor. 


O  PDS 61/2018 acaba com o efeito de uma norma da Agência Nacional do Petróleo (ANP), de 2009, que determina que um produtor de etanol (fornecedor) só pode comercializar o produto com outro fornecedor cadastrado na ANP, com um distribuidor autorizado pela agência ou com o mercado externo. A matéria segue agora para análise da Câmara dos Deputados.


Kátia Abreu afirmou que a atual proibição é uma “excrescência protecionista e corporativista” e lembrou que o país tem 400 usinas de açúcar e álcool, uma delas na cidade de Pedro Afonso, no Tocantins.


“Qualquer ação do Congresso Nacional que puder vir a baratear o preço na bomba de combustível, quer seja álcool, quer seja gasolina, essa Casa tem a obrigação moral de fazê-lo. Por isso apoio a venda diretamente da usina, lá de Pedro Afonso, no Tocantins, para os postos de gasolina, a fim de beneficiar o consumidor”, disse a senadora durante sessão.


Assista à fala da senadora durante a sessão: https://www.youtube.com/watch?v=dLObFlLKZ8Q&feature=youtu.be

FONTE: Ascom
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
150