Quinta, 17 de outubro de 2019
63984631128
Ronda TO

06/10/2019 ás 00h20 - atualizada em 06/10/2019 ás 00h25

PortalMV

Porto Nacional / TO

Policial Militar comete suicídio com tiro na cabeça e deixa mensagem em rede social.
A vítima era sargento do Batalhão de Polícia Militar Ambiental do Tocantins – BPMA-TO.
Policial Militar comete suicídio com tiro na cabeça e deixa mensagem em rede social.

O sargento da Polícia Militar do Tocantins Samuel dos Santos Vieira exterminou a própria vida com um tiro nos ouvidos, no final da manhã de sexta-feira (4), em sua casa, na cidade de Divinópolis, região central do Tocantins.


O militar ainda chegou a ser socorrido e encaminhado para o hospital local, mas não resistiu. Os motivos que o levaram o policial a se matar ainda são desconhecidos.


Antes do ato de violência autoprovocada, o sargento deixou um recado para sua família e amigos em uma rede social. "Seja fiel a Deus. Aos filhos, crianças, perdão. Amo meus filhos, porém fui fraco na decisão da vida. Estudem, mas lembrem que vocês têm família. Obrigado a todos pelo apoio. Pai e mãe, vocês não são culpados. A vida que escolhi me fez chegar até aqui. Amigos, obrigado por tudo. Família, amo vocês", postou.


Ele foi encontrado ainda com vida por amigos que ficaram sobressaltados quando viram a postagem na internet. A esposa do suicida tinha viajado para fazer consulta médica em Palmas.


Samuel estava na PMTO desde janeiro de 2005, ocupava atualmente o posto de 3º sargento e trabalhava no Batalhão de Polícia Militar Ambiental.


Depressão


Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), esse tipo de caso geralmente está associado a transtornos como a depressão. De acordo com dados do Movimento Setembro Amarelo, nove em cada dez mortes por suicídio podem ser evitadas. O dado indica que a prevenção é fundamental para reverter essa situação, garantindo ajuda e atenção adequada.


A primeira medida preventiva é a educação. É preciso perder o medo de se falar sobre o assunto. O caminho é quebrar tabus e compartilhar informações. Esclarecer, conscientizar, estimular o diálogo e abrir espaço para campanhas contribuem para tirar o assunto da invisibilidade e, assim, mudar essa realidade.


Como buscar ajuda


O Centro de Valorização à Vida (CVV) é uma das ONGs mais antigas do país. Fundada em São Paulo em 1962, atua no apoio emocional e na prevenção do suicídio por meio do telefone 188, e também por chat, e-mail e pessoalmente.


Após a implantação do telefone 188, por meio de acordo com o Ministério da Saúde, que garantiu gratuidade da tarifação telefônica, o órgão registrou cerca de 3 milhões de atendimentos por ano.


Todas as formas de acesso podem ser conferidas no site www.cvv.org.br, onde também é possível se informar sobre o Posto CVV mais próximo e como se tornar voluntário.


 

FONTE: PortalMV

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados