Quarta, 12 de dezembro de 2018
63984631128
Cidades

15/06/2018 ás 23h35

235

PortalMV

Porto Nacional / TO

Caravana da Saúde realiza atendimentos em assentamento na região de Luzimangues.
Desta feita os beneficiados foram os moradores da comunidade do Móia.
Caravana da Saúde realiza atendimentos em assentamento na região de Luzimangues.
Caravana da Saúde no Móia, Luzimangues.

A Caravana da Saúde aconteceu pela sua 16ª edição nesta sexta-feira, 15, no Assentamento Móia em Luzimangues. O projeto da Prefeitura de Porto Nacional visa levar atendimentos de saúde para a zona rural do Município.


Foram ofertados mais de 200 procedimentos como consultas médicas, odontológicas, psicológicas, atendimento multiprofissional, testes rápidos de HIV, sífilis e hepatite, vacinação e distribuição de medicamentos básicos.


Prevenção


A Secretária Municipal da Saúde, Anna Crystina Brito, explica que além das ações assistenciais, há principalmente o trabalho de prevenção e promoção a saúde. “Nós oferecemos testes de HIV, Sífilis e Hepatites, que nos dá um diagnóstico precoce em tempo muito oportuno. A gente faz avaliação de tracoma, avaliação de hipertensos e diabéticos. Atendemos também as pessoas com necessidades especiais que residem na zona rural que tem demanda reprimida ou alguma demanda para ser atendida com consultas, exames e procedimentos”, informa.


“Trazemos um leque de profissionais que fazem toda uma proposta de cuidado no território atendendo a necessidade de cada um na sua singularidade”, complementa a secretária.  


Acesso


O Prefeito Joaquim Maia destaca o trabalho da Caravana em levar atendimentos de saúde para pessoas que estão na zona rural por meio da estrutura da rede municipal. “Ficamos felizes de ver tantos atendimentos sendo realizados. Para nós é importante a aproximação da saúde das pessoas que estão geograficamente mais afastadas do centro do Município”, ressaltou.  


O morador do assentamento Móia, Ivo Nunes, contou que ficou muito feliz com a iniciativa e foi ao Projeto em busca do máximo de atendimentos que ele pudesse obter. “Pra nós é ótimo. Não temos tempo suficiente para buscar o posto de saúde. Aqui a gente tira o tempo só do trabalho. Viemos aqui, passamos o dia, mas estamos em casa. Se tivermos que deslocar para a cidade fica bem mais difícil”, afirmou Ivo.

FONTE: Por Philipe Ramos/Secom

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados