Quinta, 21 de fevereiro de 2019
63984631128
Geral

06/02/2019 ás 00h27 - atualizada em 06/02/2019 ás 00h30

46

PortalMV

Porto Nacional / TO

MPE busca apoio do TRE para a segunda eleição unificada dos Conselheiros Tutelares.
A colaboração trata da disponibilização de urnas eletrônicas para todos os municípios do Tocantins.
MPE busca apoio do TRE para a segunda eleição unificada dos Conselheiros Tutelares.

O Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, e o coordenador do Centro de Apoio Operacional às Promotorias de Justiça da Infância, Juventude e Educação, Promotor de Justiça Sidney Fiori Júnior, estiveram no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) nesta terça-feira, 05, onde foram recebidos pelo presidente da instituição, desembargador Marco Villas Boas. Os membros do Ministério Público visitaram a corte eleitoral em busca de apoio para as eleições unificadas de conselheiros tutelares que acontecem no mês de outubro.


A colaboração trata da disponibilização de urnas eletrônicas para todos os municípios do Tocantins, tendo em vista que no ano de 2015, o Tribunal Eleitoral colaborou com os dispositivos em cinco grandes comarcas do Estado. O Procurador-Geral de Justiça, José Omar de Almeida Júnior, justificou que naquele ano, o Tocantins foi referência nacional em relação a informatização do pleito. “Já naquele ano, houve grande interesse e movimentação por conta das eleições nos municípios e por isso, há uma efervescência maior em relação a estas eleições”, disse José Omar.


O desembargador não descartou a possibilidade do atendimento integral de todos os municípios, porém ressaltou que os custos financeiros podem dificultar. “Vamos avaliar a viabilidade, se não for possível de forma integral, veremos a possibilidade de atender os municípios maiores”, afirmou Villas Boas, explicando que a demanda já será repassada à área técnica para estudos.


Um convênio com os municípios para o transporte das urnas foi a alternativa apontada pelo Promotor de Justiça Sidney Fiori Júnior. Fiori também destacou que a utilização das urnas visa evitar situações de fraude e desequilíbrio no dia das eleições. “Além de agilizar o processo, a urna eletrônica confere transparência às eleições, principalmente nos municípios pequenos, onde as disputas são mais acirradas”, argumentou.


 A reunião foi acompanhada também pelo Diretor-Geral do TRE, José Machado dos Santos e a analista do Ministério Público Sílvia Albuquerque Soares.


2ª eleição unificada de Conselheiros Tutelares


As eleições acontecem em todo o território nacional no dia 06 de outubro e terão o Ministério Público como fiscal do pleito. (Denise Soares)

FONTE: Ascom/MPE

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados