Quinta, 21 de fevereiro de 2019
63984631128
Geral

28/01/2019 ás 09h32

239

PortalMV

Porto Nacional / TO

Djalma majoritário, Ruben Ritter no cenário e Capitão Diógenes inelegível.
Os últimos fatos movimentaram as forças alternativas de Porto Nacional.
Djalma majoritário, Ruben Ritter no cenário e Capitão Diógenes inelegível.

Djalma Araújo majoritário


Um grupo de mais de 30 pessoas, entre eles, lideres sindicais, comunitários, rurais, religiosos e políticos, lançou o nome do vereador Djalma Araújo como pré-candidato a prefeito de Porto Nacional.


Entusiasmado com o projeto e a unanimidade dos presentes, o parlamentar desafiador topou logo a parada e disse que está pronto, porém, precisa do aprovo da sociedade portuense.


Em conversa com este blogueiro, Djalma afirmou: “Se for para prefeito, sim; se for para vice, sim; e se for para a reeleição, sim também. Só temos que buscar alternativas para sair de revezamento de famílias no poder e essa mesmice fazendo o povo sofrer”, fechou.


Produtores de soja apostam em renovação na política portuense.


Tomando por base a expressiva votação obtida pelo advogado e produtor rural Ruben Ritter, no pleito de outubro último, em Porto Nacional, os produtores e agropecuaristas da região e do estado acreditam que haverá uma grande renovação na Câmara e na Prefeitura do município nas eleições de 2020.


Maurício Buffon – atual dirigente da ASSOCIAÇÃO DOS PRODUTORES RUAIS CELEIRO DO NORTE – já afirmou que não dá mais para ficar produzindo e pagando impostos elevados só vendo a falta de competência dos gestores públicos, que deveriam, pelo menos, acompanhar o desenvolvimento da região.


Ruben Ritter no momento é instado a disputar a prefeitura de Brejinho de Nazaré, entretanto, se Porto Nacional chamar com possibilidade de unir as forças alternativas, é quase certo que ele aceitará.  


Capitão Diógenes inelegível


Pelo menos por enquanto, o tão polêmico e denunciador de coisas erradas Capitão Diógenes está inelegível por força de uma liminar que bloqueou parte de seus bens por improbidade administrativa e suspendeu seus direitos políticos.


Até a Comissão Provisória do PSL, formada recentemente, ele está impedido de presidir.


 


De acordo com o capitão, tudo não passa de denúncias infundadas feitas com cunho político. Ele pretende esclarecer os pormenores no prazo estabelecido pela juíza que concedeu a liminar requerida pelo MPE. 


 

FONTE: PortalMV

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
DIGO LOGO

DIGO LOGO

Blog/coluna Aqui a Gente Fala Tudo.
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados