Terça, 23 de abril de 2019
63984631128
Ronda Porto

23/01/2019 ás 01h16 - atualizada em 24/01/2019 ás 10h20

PortalMV

Porto Nacional / TO

Vigilante em caminhada com esposa ouve grito de assalto, deita no chão e recebe tiro na cabeça.
Crime com característica de execução ocorreu no anel viário em Porto Nacional.
Vigilante em caminhada com esposa ouve grito de assalto, deita no chão e recebe tiro na cabeça.
Rogério foi morto um tiro na cabeça em Porto Nacional.

Menos de meia hora depois de ter saído de uma academia de musculação no Setor Jardim Brasília, em Porto Nacional, o vigilante Rogério Andrade Paulino, 39 anos, residente à Rua 12, Quadra 04, Setor Padre Luso, foi assassinado com um tiro na cabeça.


O crime ocorreu às 18h e 30m desta segunda-feira (21), no Anel Viário – TO-050 – proximo ao trevo da Avenida Aires Joca, Alto da Colina. Segundo as primeiras informações, a vítima fazia caminhada ao lado de sua esposa Carmelita Pereira quando parou um carro parecido com um fiat uno branco com 3 ocupantes. Um deles usando capacete, saiu com a arma em punho e ordenou que o casal deitasse no chão que era um assalto. O atirador se aproximou e desfechou o disparo na cabeça de Rogério. Em seguida, o executor correu de volta para o veículo e fugiu em direção não sabida.


A companheira do vigilante não foi atingida, mas, ficou completamente amedrontada e só se levantou depois que os suspeitos deixaram o local.


O homem ainda foi socorrido por uma equipe do Corpo de Bombeiros, porém, faleceu ao dar entrada no Hospital Regional de Porto Nacional.


Motivação


Os agentes da DEIC – Delegacia Especializada em Investigações Complexas – Núcleo de Porto Nacional – descartam a possiblidade de assalto haja vista não ter sido levado nenhum pertence das vítimas.


Para os especialistas fazer de conta que era um assalto talvez tenha sido uma forma de o vigilante mão desconfiar que poderia ser algum desafeto seu querendo acertar conta. Ele deitou no chão com o rosto para baixo e facilitou a execução. A provável estratégia também funcionou para a testemunha ocular que ficou na mesma posição e não teve chance de ver quem era e qual veículo estava usando. “Por essa ótica, dá pra se dizer que a execução foi calculada e executada friamente”, disse um perito que pediu para não ser identificado.


Desafetos


Os investigadores fazem levantamentos sobre possíveis desafetos do vigilante Rogério e qual deles poderia ter mais interesse em elimina-lo. Já existem suspeitos com claras possibilidades de estarem por trás da trama criminosa, entretanto, não há nada que possa ser divulgado agora.

FONTE: PortalMV

Clique nas imagens abaixo para ampliar:
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

1 comentários

Adrierlis Ribeiro Duarte

  ·  Porto Nacional-TO Ta faltando ordem em Porto Nacional. Nossa cidade não era pra estar assim. Esses vagabundos, pés de chinelos desafiam as forças de segurança local. Matar indefeso é fácil, principalmente de maneira covarde. Sensaçao de impunidade gera isso. Segunda quinzena de fevereiro estarei de férias, realizando minhas caminhadas no anel viário. Espero encontrar uns pebas desses por lá. Só uma dica: Matar é fácil, espero que vocês estejam preparados pra morrer. Em 30/01/2019 ás 01h02
Veja também
Facebook
© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados