O presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse reuniu a imprensa na manhã desta terça-feira, 6, em Palmas, para oficializar sua pré-candidatura ao governo do Estado. Sem a companhia de nenhum deputado estadual de sua base, ou de qualquer liderança política da Capital ou do interior, o deputado explicou que não quer expor neste momento seu grupo, em razão de que muitos parlamentares estão ligados a partidos que tem pré-candidatos ao governo.

Carlesse reafirmou que seu único projeto é disputar o governo do Estado, descartando candidaturas a senador ou a deputado federal. “Muita gente me pergunta se eu aceitaria ocupar outra posição, mas o que digo é que o meu projeto agora é esse, sinto que o momento é esse, de colocar o meu nome à disposição como candidato ao governo do Tocantins”.

Negando que vá fazer a política do “novo” contra o “velho”, o deputado Mauro Carlesse disse reconhecer o legado dos homens e mulheres que lutaram para construir o Tocantins e Palmas, mas que entende que é “hora de avançar e fazer melhor”.

O presidente da Assembleia desconversou também sobre apoio de partidos políticos. “Ainda não é o momento de anunciar aliados. Estamos conversando com todos. Acredito que lá para abril é que poderemos começar a falar mais concretamente em alianças”, disse.

Mauro Carlesse afirma já ter percorrido 82 municípios do Tocantins, através de um programa da Assembleia Legislativa, em que além de conhecer as diversas regiões, teve o objetivo também de se fazer conhecido pela população.

Criticando Amastha

O deputado criticou o prefeito de Palmas, Carlos Amastha, na questão da carga tributária imposta à população, embora reconheça que a gestão tem cuidado bem da Capital. “Palmas é uma cidade planejada, como eu disse antes, os homens e mulheres que a projetaram e construíram já fizeram sua parte. Hoje não dá para negar que a cidade está bem cuidada, é a cidade onde moramos, mas acredito que há exagero em algumas partes, como por exemplo, os impostos. É o que está na mídia hoje, com esse aumento do IPTU. Tem problemas muito simples, que podem ser resolvidos com boa vontade: é o caso que vi ontem em Paraíso, de uma rua que me disseram que alagava, e quando cheguei ao local é uma poça d’água na frente de duas casas. Uma coisa que com boa vontade o prefeito mandaria resolver. Aí, como não resolve, os vereadores estão fazendo um movimento enorme em cima disso, ou seja, um problema simples, que com boa vontade política poderia resolver”, disse Carlesse.

Fonte: T1Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here