quinta-feira ,24 agosto 2017
Página Inicial / Destaques / Dupla feminina é flagrada pela PRF transportando 50 quilos de maconha e comprimidos de ecstasy.

Dupla feminina é flagrada pela PRF transportando 50 quilos de maconha e comprimidos de ecstasy.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou, neste sábado (17), a prisão em flagrante de duas mulheres que transportavam em um ônibus 50 kg de maconha e mais 97 comprimidos de ecstasy.

O flagrante ocorreu durante a Operação Corpus Christi, no município de Guaraí/TO, na ocasião a equipe da PRF abordou o ônibus da empresa R.A. Turismo, com rota Goiânia/GO a Belém/PA. Durante a fiscalização os policiais rodoviários federais localizaram o entorpecente embaixo das poltronas em estavam sentadas as duas mulheres, uma de 19 e a outra de 20 anos.

O entorpecente estava guardado no interior de 4 bolsas, um total de 51 TABLETES DE substância análoga à maconha, totalizando 50kg, além de um saquinho plástico contendo 97 comprimidos coloridos análogos à ecstasy.

Questionadas sobre a origem e o destino das drogas, ambas alegaram que receberam de um homem no terminal rodoviário de Goiânia/GO e que deveriam entregar na cidade de Belém/PA para uma pessoa que as esperaria no terminal rodoviário daquela cidade. Segundo as jovens, cada uma receberia a quantia de R$ 1.500,00 pelo transporte da droga.

Diante do exposto, as jovens foram presas em flagrante delito pelo crime de tráfico de entorpecentes, e foram conduzidas, juntamente com o produto do ilícito, para a Polícia Civil em Guaraí/TO para continuidade dos procedimentos legais. PRF PRENDE MULHJERES 50 QUILOS DE MACONHA 00

FONTE: Nudecom/PRF

Sobre Portal MV

Jornal Digital de Porto Nacional, Tocantins. Criado em 2014, pelo jornalista e apresentador de Rádio e Tv, Aurivan Lacerda, para ser a extensão do seu programa MICROFONE VERDADE, na Internet.

Você pode Gostar de:

laiurez assi 1

MPE requer condenação de prefeito por doação de 400 mil reais a time de futebol.

O Ministério Público Estadual (MPE), por meio da 8ª Promotoria de Justiça de Gurupi, ajuizou …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *